Posted on Deixe um comentário

Precisa de uma ajuda nesse momento de crise? Confira linhas de crédito para sua empresa

financiamento empresarial

Tudo o que você precisa saber para enfrentar esse momento de crise


Estamos vivendo uma crise sem precedentes, isso é um fato. O coronavírus chegou no Brasil e já começou a abalar fortemente o nosso sistema de saúde e a nossa – já frágil – economia.

Como método de contenção do vírus e para que se evite a sua disseminação em massa, a quarentena e o distanciamento social foram duas das medidas adotadas pelos governos estaduais e também pelo Ministério da Saúde.

Mas estando com as portas fechadas, como é possível uma empresa manter as suas contas em dia?

A situação é realmente complicada, ainda mais para os micro, pequenos e médios empresários, que já possuem um fluxo de caixa limitado, que não tem capacidade de aguentar por muito tempo sem que haja entrada de capital.

Por toda essa situação, governos estaduais, governo federal e instituições privadas estão promovendo algumas ações para que as empresas consigam passar por esse momento de crise.

Ao longo deste artigo, você poderá conferir algumas dessas alternativas e quais delas mais combinam com a situação do seu negócio. 

A ação dos bancos e do governo contra a crise

Uma notícia boa: os principais bancos do Brasil (Itaú, Bradesco, Caixa, BB, Santander) suspenderam de modo temporário o pagamento de dívidas, tanto para as pessoas físicas, mas principalmente para as micro e pequenas empresas.

A medida irá prorrogar os pagamentos por até 60 dias de financiamentos em geral, porém, esse benefício só é válido para aqueles que estão com as suas parcelas pagas em dia.

Segundo o que diz a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban):

“A Rede Bancária e seus canais de atendimento ficarão à disposição do público e prontos para apoiar todos os que estejam enfrentando dificuldades momentâneas em função do atual contexto”.

O governo, por sua vez, anunciou que em uma das suas medidas de superação da crise econômica, irá injetar cerca de R$ 150 bilhões em empréstimos ao longo dos próximos 90 dias.

Essas medidas servirão para ajudar que empresas venham a fechar ou demitam os seus funcionários, o que agravaria ainda mais a situação. Além desta, outras providências estão sendo tomadas, como:

  • Liberação de cerca de R$ 5 bilhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador como forma de crédito para as pequenas e micro empresas;
  • Ampliação de folga do capital financeiro nacional, permitindo o aumento da capacidade do governo oferecer crédito;
  • A Caixa oferecerá R$ 40 bilhões em linha de capital de giro para as pequenas e médias empresas.

Últimas ações do Governo Federal 

Na última segunda-feira (06), o governo federal anunciou que os Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte (FNO), do Nordeste (FNE) e do Centro-Oeste (FCO) irão emprestar recursos com juros a 2,5% ao ano, tanto para os micro, como para os pequenos empreendedores.

Essa medida é apenas mais uma do pacote que está baseado no oferecimento de alívio de caixa para as empresas que viram a queda abrupta do seu faturamento por conta do coronavírus.

Segundo o que diz o Ministério da Economia, as linhas serão destinadas para os setores produtivos, industrial, comercial e também de serviços daquelas cidades com o decreto de estado de calamidade pública devido à emergência sanitária causada pelo Covid-19.

Os financiamento serão mais baratos que o atual custo de captação das instituições financeiras, já que a Selic está em 3,75% ao ano.

Esses empréstimos serão disponibilizados pelos bancos administradores dos chamados fundos constitucionais citados acima.

Medidas para Santa Catarina

O governo de SC e instituições financeiras anunciaram novas linhas de crédito e a ampliação dos valores de financiamento para a minimização dos impactos causados por esse período de crise nos negócios.

O governo do Estado, por exemplo, ampliou o programa de microcrédito Juros Zero para até R$ 5 mil para aqueles que trabalham como microempreendedores individuais (MEIs). Os juros serão pagos pelo Estado caso as parcelas estejam em dia. 

Badesc e Governo do Estado

O Badesc juntamente com o Governo do Estado de Santa Catarina abriram de forma conjunta a linha Badesc Emergencial, destinada para as micro e pequenas empresas afetadas durante  combate do coronavírus.

Com isso, serão destinados ao todo R$ 50 milhões, com a possibilidade de contratação de valores que vão de R$ 15 mil até R$ 150 mil.

BNDES

Já o BNDES expandiu a sua oferta de capital de giro da linha BNDES Crédito Pequenas Empresas para aqueles negócios que possuem faturamento de até R$ 300 milhões, havendo o limite de financiamento de até R$ 70 milhões ao ano.

Serão pelo menos R$ 5 bilhões destinados apenas para dar apoio para as MPMEs.

Além disso, também foi alterado o valor máximo para financiamentos a cada ano, que antes era de R$ 10 milhões e até o final de setembro passará a ser de R$ 70 milhões.

Com isso, não só as micro e pequenas empresas terão acesso ao crédito, mas também todas as de médio porte que estejam sofrendo com a crise.

Esperança

O momento realmente é atípico e preocupante. É muito difícil prever o que pode acontecer nos próximos dias e meses, porém, é reconfortante saber que medidas estão sendo tomadas para dar um auxílio aos micro, pequenos e médios empresários, cuja a importância para a economia nacional é vital.

Fique atento às notícias e mantenha a esperança! 

FONTES: https://www.fecomercio-sc.com.br/

https://exame.abril.com.br/pme/

Deixe uma resposta