Posted on Deixe um comentário

Coronavírus: aumenta a procura por embalagens plásticas flexíveis

embalagens plasticas

Cresceu a busca por embalagens feitas de PP e PE nesse período


O advento da pandemia de coronavírus alterou completamente o funcionamento do mundo, e isso em seus mais variados setores. Com todas as novas preocupações e prevenções, temos vistos algumas mudanças no mercado e o setor de embalagem teve um resultado positivo nesses três primeiros meses do ano.

Ainda estamos em meio à pandemia e, mesmo com o início da reabertura e a volta das práticas cotidianas, uma nova realidade se dará, um novo normal. Os hábitos mudaram e para permanecerem fortes, as empresas precisaram se adaptar a eles.

Ao longo desse texto, você entenderá os novos hábitos de consumo dos brasileiros, o que está motivando o crescimento dessas embalagens em meio à pandemia e como sua empresa também pode se destacar, principalmente apostando em embalagens flexíveis.

Siga lendo e confira!

Tendências no consumo por conta da pandemia 

Com essa nova realidade imposta pelo Covid-19, começaram-se a aparecer novas prioridades em nosso cotidiano, e isso pode ser claramente notado no comportamento dos consumidores brasileiros. 

Desde que o Brasil começou a ter casos da doença e entrou em uma enorme crise sanitária, começaram as medidas de isolamento social e novas práticas para prevenir a disseminação do vírus.

E a Nielsen, instituto que realiza pesquisas para orientar os segmentos da indústria e do varejo, divulgou os novos hábitos de consumo do brasileiro nestes tempos de pandemia.

Segundo o que informa o instituto, a saúde  passou-se a figurar à frente das preocupações das famílias do país, deixando as finanças pessoais (costumeiramente alvo de preocupações) em segundo plano.

Além disso, a pesquisa também apontou o impacto que o momento teve dentro do orçamento familiar. Segundo o que ela informa, a ida ao supermercado diminu 6,5%, mesmo que tenha ocorrido o aumento de 22% no número de itens levados na cesta.

E como era de se esperar, itens básicos de limpeza, mercearia e bebidas não-alcóolicas são aqueles considerados de primeira necessidade.

Embalagens plásticas flexíveis são essenciais nesse momento

As embalagens plásticas flexíveis passaram a ser essenciais nesse momento de pandemia do novo coronavírus.

Diferente de outros setores, como o automotivo e o eletroeletrônico, o mercado de embalagens demonstrou um desempenho positivo neste primeiro trimestre de 2020.

Uma pesquisa feita pela Maxiquim e divulgado pela Associação Brasileira da indústria de Embalagens Plásticas, mostra que, neste meio, as embalagens flexíveis ganharam espaço junto aos consumidores.

Elas se destacaram justamente nos artigos de higiene e limpeza, esses de essencial importância agora. Segundo a pesquisa, a produção desse tipo de embalagem cresceu 1,6% no Brasil entre janeiro e março se comparado com o mesmo período do ano anterior.

Para você ter uma ideia, a resina mais utilizada foi o PP, o polipropileno, que teve uma participação de 3,7% no volume total produzido. Depois dessa, o PEAD, polietileno de alta densidade, teve uma participação de 3,6%.

A Associação diz que esses nomes expõem o enorme potencial deste setor, e indica como o plástico tem papel fundamental no desenvolvimento social e econômico da sociedade, principalmente por sua ação protetora nos alimentos.

Mesmo com esse crescimento, vale mencionar que ainda existe uma demanda bem crescente por embalagens ecologicamente corretas, que demonstrem uma real preocupação com o meio ambiente.

Ou seja, é o momento ideal para investir em embalagens plásticas flexíveis desenvolvidas por empresas comprometidas com a prática sustentável.

Embalagens é na Realsc

A Realsc possui um amplo catálogo de embalagens plásticas, trabalhando com variados modelos para suprir as demandas de sua empresa.

Se você está em busca de embalagens de qualidade para agregar valor ao seu produto e garantir uma maior fidelização de seus clientes, entre em contato conosco.

Contato:

(48) 9 8482 0935

(48) 3243 4102

Coronavírus: aumenta a procura por embalagens plásticas flexíveis

Cresceu a busca por embalagens feitas de PP e PE nesse período

O advento da pandemia de coronavírus alterou completamente o funcionamento do mundo, e isso em seus mais variados setores. Com todas as novas preocupações e prevenções, temos vistos algumas mudanças no mercado e o setor de embalagem teve um resultado positivo nesses três primeiros meses do ano.

Ainda estamos em meio à pandemia e, mesmo com o início da reabertura e a volta das práticas cotidianas, uma nova realidade se dará, um novo normal. Os hábitos mudaram e para permanecerem fortes, as empresas precisaram se adaptar a eles.

Ao longo desse texto, você entenderá os novos hábitos de consumo dos brasileiros, o que está motivando o crescimento dessas embalagens em meio à pandemia e como sua empresa também pode se destacar, principalmente apostando em embalagens flexíveis.

Siga lendo e confira!

Tendências no consumo por conta da pandemia 

Com essa nova realidade imposta pelo Covid-19, começaram-se a aparecer novas prioridades em nosso cotidiano, e isso pode ser claramente notado no comportamento dos consumidores brasileiros. 

Desde que o Brasil começou a ter casos da doença e entrou em uma enorme crise sanitária, começaram as medidas de isolamento social e novas práticas para prevenir a disseminação do vírus.

E a Nielsen, instituto que realiza pesquisas para orientar os segmentos da indústria e do varejo, divulgou os novos hábitos de consumo do brasileiro nestes tempos de pandemia.

Segundo o que informa o instituto, a saúde  passou-se a figurar à frente das preocupações das famílias do país, deixando as finanças pessoais (costumeiramente alvo de preocupações) em segundo plano.

Além disso, a pesquisa também apontou o impacto que o momento teve dentro do orçamento familiar. Segundo o que ela informa, a ida ao supermercado diminuiu 6,5%, mesmo que tenha ocorrido o aumento de 22% no número de itens levados na cesta.

E como era de se esperar, itens básicos de limpeza, mercearia e bebidas não-alcoólicas são aqueles considerados de primeira necessidade.

Embalagens plásticas flexíveis são essenciais nesse momento

As embalagens plásticas flexíveis passaram a ser essenciais nesse momento de pandemia do novo coronavírus.

Diferente de outros setores, como o automotivo e o eletroeletrônico, o mercado de embalagens demonstrou um desempenho positivo neste primeiro trimestre de 2020.

Uma pesquisa feita pela Maxiquim e divulgado pela Associação Brasileira da indústria de Embalagens Plásticas, mostra que, neste meio, as embalagens flexíveis ganharam espaço junto aos consumidores.

Elas se destacaram justamente nos artigos de higiene e limpeza, esses de essencial importância agora. Segundo a pesquisa, a produção desse tipo de embalagem cresceu 1,6% no Brasil entre janeiro e março se comparado com o mesmo período do ano anterior.

Para você ter uma ideia, a resina mais utilizada foi o PP, o polipropileno, que teve uma participação de 3,7% no volume total produzido. Depois dessa, o PEAD, polietileno de alta densidade, teve uma participação de 3,6%.

A Associação diz que esses nomes expõem o enorme potencial deste setor, e indica como o plástico tem papel fundamental no desenvolvimento social e econômico da sociedade, principalmente por sua ação protetora nos alimentos.

Mesmo com esse crescimento, vale mencionar que ainda existe uma demanda bem crescente por embalagens ecologicamente corretas, que demonstrem uma real preocupação com o meio ambiente.

Ou seja, é o momento ideal para investir em embalagens plásticas flexíveis desenvolvidas por empresas comprometidas com a prática sustentável.

Embalagens é na Realsc

A Realsc possui um amplo catálogo de embalagens plásticas, trabalhando com variados modelos para suprir as demandas de sua empresa.

Se você está em busca de embalagens de qualidade para agregar valor ao seu produto e garantir uma maior fidelização de seus clientes, entre em contato conosco.

Contato:

(48) 9 8482 0935

(48) 3243 4102

contato@realscembalagens.com.br

Deixe uma resposta