Posted on Deixe um comentário

Covid-19: embalagens a vácuo podem nos proteger do vírus?

embalagem contra covid

Será que esse modelo de embalagem é eficaz no bloqueio da transmissão do novo coronavírus? Confira!


Se você trabalha no setor alimentício, principalmente com alimentos perecíveis, possivelmente tem a segurança como um dos principais elementos do seu trabalho.

Manipular alimentos agrega uma grande responsabilidade, já que os procedimentos de logística e armazenamento podem acabar contaminando os itens e representar uma verdadeira ameaça para o consumidor.

Bom, o processo de embalagem a vácuo é um método utilizado há muitas décadas, e com o passar dos anos, cada vez mais a prática é reformulada e modernizada, buscando encontrar soluções eficazes na proteção do alimento antes do consumo do cliente.

Nesse sentido, novas fórmulas têm sido desenvolvidas para fabricar o material de barreira ao oxigênio e vapor d’água, além dos novos métodos que melhoram a apresentação dos produtos e prolongam a sua vida útil.

E em tempos de coronavírus, temos mais um elemento a ser pensado no quesito de segurança alimentar. Afinal, as embalagens a vácuo podem impedir a transmissão do vírus?

É isso que veremos ao longo deste texto. Por isso, siga com a sua leitura e venha saber mais!

Embalagens a vácuo são eficientes contra o covid-19?

Bom, existem algumas vantagens nas embalagens a vácuo que podem ajudar no controle de transmissão do novo coronavírus, responsável pela pandemia do COVID-19.

Mas como?

Uma vez que o alimento é embalado a vácuo, com sua vedação hermética e posterior encolhimento por calor (no caso das embalagens termoencolhíveis), ele já não pode mais ser contaminado por portadores do vírus ou por superfícies que porventura estejam contaminadas.

Basicamente, a contaminação de alimentos pelo novo coronavírus se deve ao momento de manipulação dos mesmos, anterior à etapa de embalagem.

Na fase do envasamento primário, a possibilidade de contaminação da superfície externa da embalagem ainda merece muitos estudos e uma análise de riscos, para entender bem como avaliá-los, geri-los e comunicá-los.

Até o que sabemos no momento, o vírus pode permanecer infeccioso por horas ou até dias na superfície de algum tipo de material, e por isso, todo tipo de cuidado na hora de embalar alimentos é essencial.

Cuidados no processo de embalagem de alimentos

Além de manter as tradicionais medidas de assepsia ao embalar alimentos, é de suma importância que as empresas também pensem na desinfecção adicionar na superfície das embalagens primárias.

As embalagens a vácuo, por exemplo, permitem essa desinfecção adicional com aplicação de álcool etílico 70%, que se mostra altamente eficaz no controle do novo coronavírus e tem secagem rápida antes de colocar em uma embalagem secundária.

Dessa forma, minimizamos os riscos de transmissão e circulação do novo vírus.

Embalagens a vácuo Realsc

A Realsc Embalagens é uma empresa tradicional no ramo de embalagens e possui uma linha a vácuo completa para os mais variados tipos de negócios.

Todos os protocolos de higienização e assepsia são mantidos em nossa produção, para que você receba embalagens de alta qualidade e com o máximo de segurança.

Venha conversar conosco!

Rua 3 de outubro, 5877 – Prado, Biguaçu – SC, 88165-000

(48) 9 9662-6764

contato@realscembalagens.com.br

Deixe uma resposta